domingo, 25 de novembro de 2007

Já passou uma semana...


Era uma noite fria, talvez a primeira do ano que me obrigou a uma mantinha no sofá durante as minhas investidas nocturnas na sala que o teu pai apelidava de 'fazer grupinhos à parte'. Ali estávamos os dois, como nos tinhamos habituado nos últimos tempos: quentinhos à espera que mais uma manhã chegasse e quem sabe tu desses sinais de querer vir ao mundo. Mas no longo caminho entre a cama e o sofá entoavam as palavras do médico há poucas horas atrás: "Da forma que isto está... talvez para a semana... induzimos lá para domingo... vá para casa e descanse..."

Sem te conhecer, já tinha saudades tuas, e estes comentários do médico tinham-me deixado triste... valente caminhada que eu tinha dado na baixa lisboeta durante toda a tarde, e mesmo assim nada... só as malditas castanhas é que não me deixavam dormir!!

As horas passavam e o mau estar ia e vinha..."que raio de dores estas que quando parece que passaram, voltam em grande força... espera lá... estão ritmadas...ups... de 10 em 10 minutos?? Será que é isto uma contracção?... São 7 da manhã não vou deixar o teu pai ir para o treino e eu ficar aqui sozinha!!! E se tu nasces??"
Todos estes pensamentos e o pânico a eles associado se desvanesceram com a calma que caracteriza o teu pai... "são contracções coração... mas são normais. Mantém-te calma".

E assim foi, num tom descontraido preparámos tudo com calma e por volta do meio dia lá fomos caminhando para o hospital, com uma intensa boa disposição e com uma esperança enorme que o momento de te conhecer estaria para muito breve.

Se até ao hospital tudo foi sereno, depois da epidural tudo foi paz... sem dores, com muito boa disposição e com a família em volta passaram as horas necessárias para que o teu caminho para o mundo se preparasse... Por volta das 18h tudo estava pronto... mas o médico tardava...
O teu pai e os teus avós estavam mais nervosos que eu e quando levei a última dose de epidural todos respiraram de alívio: estava quase!!!

Pelas 19h levaram-me para a sala de partos e vestiram o papá de médico... Enquanto esperávamos pelo médico, escolhemos a música com que chegarias ao mundo: Andrea Bocelli (foi o que se arranjou...) às 19h20 chega o (quase) mais esperado: o médico!! Não resisti: "Dr. parece uma noiva!! Estamos todos à sua espera!!"

Os 5 minutos que se seguiram foram um misto de sonho e realidade, de ausência e presença: Vi-te, senti-te e ouvi-te. Eras grande!! Levaram-te, mas o teu pai nunca te deixou... e eu relaxei. Estavas bem: "que grande rapagão! 4.055Kg. Parabéns mamã! O papá parece uma criança babada, etc, etc". Relaxei, não tive pressa de te ver... "vou ter o resto da minha vida para estar com ele" disse à enfermeira. Só queria que tivesses bem e quentinho... quando te trouxeram foi estranho... uma alegria tão grande que nos abafa os sentimentos. Ao contrário do teu pai, sempre efusivo e entusiasmante, amei-te em silêncio, adorei-te de olhos fechados e agradeci a graça da tua existência, tão pequenina e tão perfeita. Deitaram-te junto a mim, e desde esse instante todo o meu mundo mudou.

Sê feliz meu pequenote!!

4 comentários on "Já passou uma semana..."

Sofia e Pedro on 26 de novembro de 2007 às 09:56 disse...

Lindo este texto, adorei!
Beijinhos grandes e parabéns pelo filhote lindo, Sofia, Pedro e Joana

Anónimo disse...

Excelente relato emocionado!
Beijos dos Tios nortenhos babados para o Trio FELIZ.

tatiana on 26 de novembro de 2007 às 11:52 disse...

Poxa, ate me caiu uma lagrima!!! Tudo de bom para voces

Tati, Dan e Leo

Anónimo disse...

Agora meu amor, vais começar a sentir o que é ser Mãe, cada uma á sua maneira (pois tentamos ser o melhor possivel). É lindo é um sentimento puro que não existe igual, e neste momento é mais teu do que ninguém. Felicidades para voçês os 3 são o meu grande desejo.
Beijinho da Titi Edu.

 

Um Novo Sol Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez